Monday, 27 February 2012

Quickies 3

Isto está-se a tornar um hábito, mas enquanto não houver tempo para mais!



Katherine
Anya Seton
Editora: Hodder
Páginas: 576

Nada nos prepara para os romances históricos da Anya Seton! Katherine é menos pesado e metafórico que "Avalon", contudo encerra em si uma premissa nobre: recontar a vida de Katherine, a amante do Duque de Lencastre e uma mulher importante para Inglaterra. Publicado em 1954, o rigor histórico é invejável para as fontes disponíveis na altura. Katherine arrebata o leitor com o seu realismo e crueza de palavras. O amor escusa de ser contado de forma poética, pode ser com palavras amargas, com silêncios ou ausências. Provavelmente o melhor romance histórico que já li!



Hell Kat
Vivi Anna
Editora: Kensignton
Páginas: 256

Vivi Anna voltou às minhas estantes, depois de ter lido algumas noveletas, que se revelaram no mínimo uma desilusão. Não obstante, Hell Kat, volta em força com tudo o que se pode admirar na prosa de Vivi Anna: mulheres fortes e mal humoradas, homens com força igual sem nunca perder o balanço. A chave em "Hell Kat" é mesmo esse: o balanço entre a supremacia da mulher e do homem. Num cenário do mundo pós-apocalíptico, com alguma influência de steampunk assisitmos à evolução do feminismo na literatura light. Não se trata de, com na famosa saga de "As brumas de Avalon" inferiorizar o homem, mas sim de como conseguir criar uma personagem forte, feminina, que consiga encontrar alguém do sexo oposto que seja seu "equal". Notória o jogo de palavras que Vivi Anna constroi com "Hell Kat" e a sua personagem Hades, onde juntos descem ao Inferno que se tornou o nosso mundo! Excelente leitura para quem procura algo light, mas com personagens mal-humoradas.




Escravos do amor
Kate Pearce
Editora: Quinta Essência
Páginas: 292

Em suma: gajo que foi violado e com traumas + gaja burrinha, mas com muita vontade própria + sexo + ... vá lá façam um esforço e adivinhem o fim! Não é preciso ir muito longe! Claro que se casam e são felizes e acabam todos apaixonados! Querem mais? Está bem!



Simply wicked
Kate Pearce
Editora: Aphrodisia (porra agora nem a editora se salva)
Páginas: 304 (meu Deus eu li mesmo 304 páginas disto??)

gajo que foi violado e gosta de levar no bum-bum e com traumas (dos graves) + gaja que está viuva e parece uma velha de 50 anos, mas muito atreviiiiidaa!! + sexo (oral numa carruagem ... a p*** da loucura, sado-maso) + oh meu Deus eu estou apaixonada por ele + gajo mau que quer violar outra vez o gajo que já foi violado + casal feliz e apaixonado...

Esperem não percam o próximo volume onde o gajo mau que queria violar o gajo que já foi violado afinal É CASADO! E com uma gaja pelos vistos toda gira e boua! E será assim o próximo volume! Adivinhem que é que vai acabar feliz com quem e na cama depois de muito sexo? Esta deixo para trabalho de casa!

Pois é, meus amigos parece-me que a Anya Seton não é boa o suficiente para ser publicada em português, no entanto temos livros como estes dois de cima a povoarem as estantes das livrarias. É nesta altura em que aparecem palavras de sabedoria




Sunday, 19 February 2012

Lá fora [Capas duras]

Silence
Michelle Sagara
Páginas: 256
Editora: Daw Books
Preço: 11.49£ Maio de 2012














Bridge of Dreams (Ephemera)
Anne Bishop
Páginas: 448
Editora: Roc
Preço: 12.80£ Março de 2012














The Weird: A Compendium of Strange and Dark Stories
Jeff VanderMeer & Ann VanderMeer
Paginas: 1152
Editora: Tor Books
Preço: 25.54£ Maio de 2012













Railsea
China Mieville
Páginas: 384
Editora: Del Rey books
Preço: indisponivel Maio de 2012














Secrets of the Fire Sea
Stephen Hunt
Páginas: 448
Editora: Tor Books
Preço: Indisponível (Maio de 2012)

Monday, 13 February 2012

Sobre Marion Zimmer Bradley e as brumas de Avalon


Para quem está a ler o primeiro livro da saga reeditado pela Saída de Emergência


"With her New York Times best-selling novel The Mists of Avalon (1979),
Bradley took the material of Arthurian legend and created an enduring legacy
to both fantasy fiction and feminist spirituality simultaneously. Few novels of
any genre are as widely known among spiritual feminists. The previously villainous
figure of Morgan le Fey becomes Morgaine, priestess of the Goddess of
Avalon and narrator of the story. Arthurian legend is recast as a battle
between Goddess-worshipping Britain and patriarchal Christianity. Additionally,
Morgaine must wrestle with the question of rightful use of power, a
recurring theme in spiritual feminist writing of all types, as well as the definition
of the Goddess, another recurring theme, which various factions define
differently.
By taking the spiritual feminist task of unearthing Goddess history (or
“herstory’) and combining it with one of the major European legends, the
“Matter of Britain,” while personalizing the struggle of feminist versus patriarchal
spiritual values through one heroine’s journey, Bradley created one of
the richest fictional formulations of the issues central to spiritual feminists.
Arthurian legend has long been fertile ground for fantasy writers, but one
could argue that the many permutations of Guinevere’s story, as well as other
feminist renditions of various figures, might not have existed, or at least been
so numerous and varied, had The Mists of Avalon not been written."

Reid, Robin Anne. (2009) Women in Science Fiction and Fantasy (pp. 246-247). Greenwood Press

Link para o livro na Amazon

Link para o livro do site da SdE

Sunday, 12 February 2012

Porque nem sempre do amor vive a mulher

Porque nem sempre de amor vive a mulher e se para mim o dia dos namorados significa lasagna mais regência de inglês e provavelmente uma noite de soninho, para outros é dia de ramboia. Ainda assim escusamos de ser inocentes e julgar que o dia dos namorados é só para andar aos beijinhos e de mão dada. Compilei os livros mais românticos (aqueles que nos deixam com uma ou muitas lágrimas) com os livros eróticos para sussurrar ao seu homem.

1. Antony & Cleopatra - William Shakespeare - 2€
2. A dama das Camélias - Alexandra Dumas - 14€
3. O mistério da estrada de Sintra - Eça de Queiros - 7€ (edição de bolso)
4. Danças na Floresta - Juliet Marillier - 20€
5. Katherine - Anya Seton - 8€
6. Till we meet again - Judith Krantz - 5.80€
7. As palavras do corpo - Maria Teresa Horta - 14.80€
8. Enchanted: Erotic bedtimes stories for women - Nancy Madore 8.90€
9. Eating Pussy Like A Lesbian (Advanced Oral Sex Guide) - Amy Steel, Anthony Hearts
10. Nothing denied, Jess Michaels - 9€


Saturday, 11 February 2012

Don't judge a book by its synopsis

Eterna Saudade
(Dearly departed)
Lia Habel
Editora: Contraponto
Páginas: 408

Sabem aquela sensação maravilhosa de pura maldade em que pegamos num livro após ler a sinopse e pensamos "heheheh isto vai ser tão mau que já sei a história"?. Pois bem, primeira coisa que tenho a dizer - despeçam o/a gajo/a que escreveu a sinopse. Está uma merda! Parece um livro de romance adolescente esquisito, braindead (hey wait é sobre zombies, right?) feito para menininhas que gostam de "gaijos bons". "Dearly departed" em inglês é, no geral, uma alegoria ao amor para além do aspecto físico, ou seja, é uma mensagem bonita para os adolescentes que por vezes só olham para o exterior e esquecem-se de olhar mais além. Sim, se lermos a sinopse pensamos "ai que horror another teen drama e agora com necrofilia... yummi?" quando na verdade temos um "romance" com um worldbuild muito eficiente e muita acção.

Claro que não é o livro perfeito e confesso que o Bram quando fica com as hormonas aos saltos mete-me nervos. Mas querem mesmo escrever sobre adolescentes racionais? Ok go ahead mas vai ficar esquisito, aliás penso que Habel foi extraordinária quando conseguiu um balanço nas personagens: ora nem tão infantis, nem tão adultas e responsáveis. Outra coisa agradável foi o facto de os protagonistas serem todos feios, mas no fundo na nossa imaginação nunca poderíamos imaginar um Bram verdadeiramente horripilante, devido ao seu carácter fofinho. Afinal quem feio ama, belo lhe parece e parece-me uma mensagem tão inspiradora que acho impossível criticar de forma negativa um livro que se esforce por transmitir valores como este.

O Worldbuild, como já mencionei, está competente. Conseguimos assistir às mudanças que ocorrem no mundo sem Infodump exagerado e com bastante criatividade. O esforço feito para não deixar de lado o punk do steam é louvável, muitas vezes esquecemos de onde vem o punk, desta forma a autora conseguiu explorar os punks ao inseri-los na sociedade.

O fim grita para uma sequela. Sabemos que Bram e Nora nunca poderão ficar juntos [SPOILER] visto o facto de os zombies mais racionais terem um limite de tempo até sucumbirem à loucura [/SPOILER]. Na verdade estou a torcer para que o Bram fique maluquinho e tente "comer" a Nora para os adolescentes também verem que o amor é efémero e nem sempre o amor que sentimos é suficiente para haver um futuro em conjunto.

Por isso, podem ir comprar o livrinho e dar uma chapada à criatura pseudo-humana que escreveu a sinopse, porque para quem gosta de steampunk é "safe". Se quiserem ser AINDA mais inteligentes podem comprar a versão inglesa :)

Friday, 10 February 2012

Afinal não são só os portugueses que metem água

Lady of devices
(Magnificent deviced #1)
Shelley Adina
Editora: Createrspace
Páginas: 202


London, 1889. Victoria is Queen. Charles Darwin’s son is Prime Minister. And steam is the power that runs the world.

At 17, Claire Trevelyan, daughter of Viscount St. Ives, was expected to do nothing more than pour an elegant cup of tea, sew a fine seam, and catch a rich husband. Unfortunately, Claire’s talents lie not in the ballroom, but in the chemistry lab, where things have a regrettable habit of blowing up. When her father gambles the estate on the combustion engine and loses, Claire finds herself down and out on the mean streets of London. But being a young woman of resources and intellect, she turns fortune on its head. It’s not long before a new leader rises in the underworld, known only as the Lady of Devices.

When she meets Andrew Malvern, a member of the Royal Society of Engineers, she realizes her talents may encompass more than the invention of explosive devices. They may help her realize her dreams and his . . . if they can both stay alive long enough to see that sometimes the closest friendships can trigger the greatest betrayals...

Lady of devices é apenas a minha 4º/ 5º leitura no mundo steampunk, mas dá para ver que está a léguas de distância de alguns escritores. Adina conta uma história apressada, com poucas páginas e com pouco vapor, o que representa uma desilusão. Num mundo steampunk é preciso ser inovador, tomar algum tempo a construir a nossa visão daquela cidade e comparado com "Dearly departed" este livro está longe de ser algo bom. Podemos considerar "Lady of devices" uma noveleta que tem pano para mangas (uma heroina engraçada, uma série de peripécias giras que podia ser mais aproveitadas). Não sei se por falta de inspiração ou por falta mesmo de técnica da autora, o livro é um condicional eterno "Se isto fosse assim... se a autora tivesse escrito assim em vez disto."

As personagens são engraçadas até porque mulheres fracas num mundo steampunk não existe (e se existe não é steampunk), no entanto penso que Adina foi pelo caminho mais fácil para criar empatia com a Claire. Para quem lê daqueles romances eróticos light, sabe bem que a maneira mais fácil de meter a mulher em big trouble é metendo-a na falência, helpless, sem nada para recorrer a um homem. Confesso que Adina portou-se bem até certo ponto, conferiu algum orgulho em Claire, ainda que no fundo soubéssemos que esta teria de recorrer a um emprego oferecido por um homem para ter dinheiro para comer. Claro que o homem terá de ser alguém que seja igual à nossa Claire, de modo a criar uma empatia fácil. As outras personagens não têm assim um papel tão relevante e parecem um bocado esbatidas devido à sempre maravilhosa Claire.

Quanto aos "devices", o livro apresenta algumas partes dedicadas ao vapor, mas tal como o número de páginas, estas são bastante reduzidas. Perdemos mais tempo a saber a aventura de lady Claire do que a conhecer uma Londres nova.

O segundo volume foi publicado em Dezembro passado e talvez consiga acrescentar algo de novo.

Selos em alemão








Recebi através do blogue Livros, livros e mais livros o selo Liebster Blog, obrigada Slayra! *.*

Regras:
1. Link de volta com o blogueiro que lhe deu;
2. Cole o selinho em seu blog;
3. Escolha 5 blogs para repassá-lo, que tenham menos de 200 seguidores;
4. Deixar comentário avisando que estão recebendo o selinho.

Escolhi os seguintes blogues:

Thursday, 2 February 2012

Cá dentro e lá fora

Antologia de Ficção Científica FANTASPORTO
org. Rogério Ribeiro
Editora: ASA
Páginas: 288

O Fantástico nasce da mente e imaginação humanas e encontra campo fértil de expressão nas mais diversas formas artísticas. Tem sido esse o espírito do Fantasporto, e foi aqui objectivo da 1001 Mundos trazê-lo para a literatura.
Esta antologia nasce fruto dessa colaboração, e do trabalho do organizador, Rogério Ribeiro.
Esperamos que apreciem estes momentos de um tempo que ainda não é - ou que nunca foi - e que saíram da imaginação de autores de três continentes, mas com um forte elo que os une - a Língua Portuguesa
.



O Mago - As Trevas de Sethanon
RAYMOND E. FEIST
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 448

Considerado por muitos leitores do fantástico como o melhor livro de sempre.
Os ventos do mal sopram sobre Midkemia. Legiões negras ergueram--se para esmagar O Reino das Ilhas, e escravizá-lo sob o poder de terríveis magias. A batalha final entre a Ordem e o Caos está prestes a começar nas ruínas de uma cidade chamada Sethanon. Agora Pug, o mestre conhecido por Milamber, terá à sua frente a incrível e perigosa demanda de viajar até ao amanhecer do tempo e lidar com um antigo e temível inimigo. Apenas dele dependerá o destino de mil mundos. Enquanto o Príncipe Arutha e os seus companheiros reúnem as suas hostes para a batalha final contra um ancestral e misterioso demónio, o temido necromante Macros, o Negro, libertou mais uma vez a sua magia negra. O destino dos dois mundos será decidido numa luta titânica sob as muralhas de Sethanon, quando são restaurados os laços entre Kelewan e Midkemia.


As Brumas de Avalon:
A Senhora da Magia
MARION ZIMMER BRADLEY
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 304

O clássico Arturiano que revolucionou a fantasia
O clássico As Brumas de Avalon regressa ao mercado português para dar a conhecer a uma nova geração esta história mágica e intemporal centrada nas mulheres que, por detrás do trono de Camelot, foram as verdadeiras detentoras do poder.









O Reino mais Além das Ondas
STEPHEN HUNT
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 496

O autor que revolucionou o Steampunk.
A Professora Amelia Harsh está obcecada em encontrar a civilização perdida Camlante, a cidade lendária cuja sociedade perfeita terá acabado com a fome, guerra e doença. Mas quando regressa a casa de uma aventura arqueológica fracassada, descobre que a Universidade a despediu em retaliação pela sua investigação herética. Sem fundos oficiais, Amelia não tem escolha senão aceitar o auxílio de um homem que culpa pelo suicídio do seu pai, o incrivelmente poderoso Abraão Quest. Este acaba de encontrar provas de que as ruínas camlantes poderão estar enterradas sob os estranhos lagos das selvas de Gelileão. Amelia embarca então numa expedição ao coração negro da selva, na companhia de velhos amigos e uma tripulação de caçadores lunáticos, mulheres mercenárias e presidiários. Mas o que ela desconhece é que a busca pela sociedade perfeita pode levar à destruição do seu próprio mundo...







Irenicon: Book One (Irenicon 1) [Hardcover]
Aidan Harte
Editora: Jo Fletcher Books
páginas: 388

The river Irenicon was blasted through the middle of Rasenna in 1347 and now it is a permanent reminder to the feuding factions that nothing can stand in the way of the Concordian Empire. The artificial river, created overnight by Concordian engineers using the Wave, runs uphill. But the Wave is both weapon and mystery; not even the Concordians know how the river became conscious - and hostile.

But times are changing. Concordian engineer Captain Giovanni is ordered to bridge the Irenicon - not to reunite the sundered city, but to aid Concord's mighty armies, for the engineers have their sights set firmly on world domination and Rasenna is in their way.

Sofia Scaglieri will soon be seventeen, when she will become Contessa of Rasenna, but her inheritance is tainted: she can see no way of stopping the ancient culture of vendetta which divides her city. What she can't understand is why Giovanni is trying so hard to stop the feuding, or why he is prepared to risk his life, not just with her people, but also with the lethal water spirits - the buio - that infest the Irenicon.

Times are changing. And only the young Contessa and the enemy engineer Giovanni understand they have to change too, if they are to survive the coming devastation - for Concord is about to unleash the Wave again...


Steampunk: A Complete Guide to Victorian Techno-Fetishism [Hardcover]
Vienna Von Schwarz
Editora: Chartwell Books
Páginas: 192
[no sinopsis available]